Tendinite Glútea

A dor é uma resposta do organismo para se proteger de algo que está interferindo no seu funcionamento normal.  Qualquer tipo de dor em musculatura ou articulação deve passar por avaliação de médico ortopedista.

A tendinite glútea é uma causa comum de dor no quadril. Ela pode gerar dores por anos se não forem realizados os diagnósticos e os tratamentos corretos.

A maior causa de tendinite glútea é o desequilíbrio muscular. Neste sentido, as mulheres saem com uma grande desvantagem. Pode acometer uma entre cada quatro mulheres acima de 50 anos. Isto se deve ao fato de que a pelve da mulher apresenta um formato único.

Sintomas

✔️Aumento de sensibilidade na lateral do quadril, principalmente ao apertar.

✔️Dor ao deitar-se de lado, independente se é sobre o lado com tendinite ou não.

✔️Dificuldade para subir e descer escadas.

✔️Desconforto para permanecer muito tempo sentado ou em pé, podendo mancar nos primeiros passos logo após levantar-se da posição sentada.

Tratamento

A abordagem terapêutica do quadro depende de sua evolução e é feita pelo médico ortopedista, ou seja, casos identificados mais precocemente, a intervenção é bastante conservadora. Apenas em situações avançadas e que não respondem adequadamente a um tratamento prévio, considera-se a realização de cirurgia.

O objetivo principal do tratamento conservador é reduzir o processo inflamatório, bem como aliviar a dor. Assim, o paciente tem menor comprometimento de suas atividades cotidianas.

O uso de medicamentos para alívio da dor, associados à fisioterapia e ao repouso da área acometida, são as principais maneiras para conter a evolução e tratar a tendinite de glúteo. Em muitos casos, também são realizadas em consultório médico infiltrações locais com corticoides.

A fisioterapia pode ser utilizada na minimização das dores, no fortalecimento da musculatura, na correção de alterações biomecânicas, e na promoção de uma reeducação postural. Desta forma, atua no tratamento e na prevenção, ao mesmo tempo.